forklift, material handling, reach trucks, industrial truck, internal combustion forklift, ac electric forklift, electric warehouse truck, stackers, pallet trucks, rider lift trucks, hand pallet, hand forklift, harga forklift, forklift baru, jual forklift, forklift manual, fork lift, forklift category, pallet jet, baoli forklift, battery forklift, forklift sale, hand jack, forklift price, forklift supplier

MENUMENU
Escolha uma Página

Vídeo

Depósito de Containers

As empilhadeiras Baoli enfrentam desafios excepcionais na Malásia. Juntamente com o representante local, Tarching Nippon, a Baoli vem adaptando seus equipamentos para enfrentar até mesmo as mais difíceis condições de teste.

KION_Malaysia_2Dato Sri Lau Koo San curva-se três vezes em cada direção e então ele coloca as varas de joss no santuário protetor da divindade Taoist. Seus funcionários já colocaram lá bananas, maçãs, abacaxis e pequenas panelas de chá. Para completar a cerimônia, Lau e seu filho queimam pedaços de papel dourado em uma cuba vermelha até surgir uma fumaça grossa. “Fazemos isso nos dias 1 e 15 de cada mês lunar”, explica Lau. Afinal, você deve mostrar sua gratidão por negócios comerciais bem-sucedidos. Uma fileira de caminhões de Baoli está alinhada em frente ao santuário como espectadores silenciosos. “Eu os arrumei assim deliberadamente, para que todos que vierem ao meu escritório os vejam”, diz Lau com uma risada.

Baoli Händler Tarching, Kuala Lumpur, Malaysia Foto: Oliver Lang

 

Como representante exclusivo na Malásia, este empresário só vende equipamentos da marca Baoli com motores à combustão ou com motor elétrico e capacidades de carga entre uma a dez toneladas – desde 2012, mas já compõem cerca de um terço de sua receita.

 

 

 

Sapatos na porta, por favor

Baoli Händler Tarching, Kuala Lumpur, Malaysia Foto: Oliver Lang

Além de Baoli, Lau vende várias marcas de empilhadeiras usadas importadas do Japão e da Europa. A sede de sua empresa, Tarching Nippon, está na capital da Malásia, Kuala Lumpur, enquanto o armazém está localizado em Port Klang, na costa oeste – a 40 quilômetros de Kuala Lumpur. Embora as chuvas tropicais constantes tornem esta uma região muito lamacenta, o escritório de Lau está arrumado e impecável, porque todos tiram os sapatos na porta.

A Tarching Nippon teve sua concessionária exclusiva para a Baoli na Malásia, uma vez que a marca Economy foi integrada ao Grupo KION. “Enfatizamos que a Baoli é de tecnologia alemã ‘Made in China’”, diz Lau – excelente qualidade com preços competitivos. Mas para Lau, o fator decisivo de sucesso é a vontade da Baoli de melhorar seus equipamentos para lidar com o clima quente e úmido da Malásia. Syn Hee Container Services, Kuala Lumpur, Malaysia. Foto: Oliver Lang. “Por exemplo, eles instalaram ventiladores de refrigeração maiores nos motores para lidar com nossas temperaturas mais elevadas”, explica Lau. Baoli também usa diferentes tipos de lubrificantes na Malásia, bem como um tipo especial de borracha para as mangueiras. “A borracha que eles usam na China dificilmente dura dois meses aqui e endurece facilmente”. Por causa do calor, os clientes da Malásia não querem cabines completas. Lau acha que a comunicação com Baoli é muito simples e direta. O que também ajuda é que Lau e todos os funcionários-chave, incluindo seu filho e outros membros da família, falem mandarim fluente. Os seus avós originalmente vieram do sul da China.

A Tarching tem muitos clientes que precisam lidar com cargas pesadas, como registros de madeira, matérias-primas e contêineres, explica Lau. “Esses clientes têm requisitos adicionais”. Por exemplo, os serviços para Syn Hee Container, a principal empresa de transporte de containers, escritórios modulares e unidades residenciais da Malásia. Syn Hee opera um depósito em Port Klang, que contém um total de 5.000 TEU (unidades equivalentes de 20 pés, uma medida padrão), classificados em blocos para mais de 20 diferentes clientes. Enormes carregadores de containers vazios que normalmente podem empilhar até oito recipientes de 40 pés fazem caminho entre esses blocos, esquivando-se de empilhadeiras Baoli de dez toneladas que parecem pequenas em comparação a eles.

Syn Hee Container Services, Kuala Lumpur, Malaysia. Foto: Oliver Lang

Todos eles foram organizados em certas rotas para evitar trombar um com o outro, pois constantemente deslocam recipientes sem nenhum tipo de sistema eletrônico como um guia. “Os clientes sempre chegam com novos pedidos – eles querem que nós façamos a extração dos seus containers vazios para coleta, prepare-os para reparação e para limpeza, e ainda leve-os para diferentes locais”, diz o gerente de depósito Tan Han Leng. Seus clientes são empresas de transporte marítimo, cujos navios carregam containers repletos de alimentos, maquinário ou móveis para fora da Malásia. “A maioria deles voltam vazios e eles são depositados aqui temporariamente”, explica Tan. Esse é o motivo de todo o movimento.

“Baoli compreendeu plenamente as necessidades dos clientes”

Syn Hee Container Services, Kuala Lumpur, Malaysia. Interviewpartner: Depot Manager Tan Han Leng (Mr. Tan). Foto: Oliver Lang

“Os containers são muito pesados e o solo não é ideal”, diz Lau, indicando a terra desigual pontilhada com poças de água. “É por isso que recomendamos que a Baoli reforçasse os mastros usando três rolamentos de esferas em cada lado em vez de apenas um.” Syn Hee, por outro lado, solicitou mastros com altura extra para que os caminhões pudessem empilhar containers de três andares de altura em vez de dois. “As empilhadeiras Baoli são mais manobráveis e mais baratas de operar do que os manipuladores de containers volumosos”, explica Tan. Quanto mais se pode fazer com as empilhadeiras, melhor. Então, a Baoli construiu empilhadeiras com mastros de seis metros para Syn Hee. “A Baoli compreendeu plenamente as necessidades dos clientes. Nós realmente não precisamos negociar muito para termos pedidos personalizados “, lembra Lau. Syn Hee também desejava mover os garfos das empilhadeiras horizontalmente. Isso facilita para inserí-los nos orifícios apropriados na parte inferior dos containers, como explica Tan. “Caso contrário, as empilhadeiras precisariam continuar avançando até encaixarem.” A experiência de Tan com a Baoli foi boa. “Os equipamentos são fáceis de manobrar, exigem pouca manutenção e são muito robustos”.

Syn Hee Container Services, Kuala Lumpur, Malaysia. Foto: Oliver Lang

Syn Hee tem três caminhões Baoli em Port Klang. Mais dois são utilizados em um depósito em Johor Bahru perto da fronteira com Cingapura, de acordo com Lau. “E eles estão planejando comprar mais, inclusive para uma nova filial.” Mais pedidos especiais? Sem problemas.