Baoli fb Baoli in Baoli yt instagram right-arrow Made with love by Platz"

De fato, o ambiente industrial está cada vez mais evoluído e competitivo. Assim, o setor de logística se tornou um diferencial, pois consegue oferecer aos processos mais qualidade, agilidade e até mesmo diminuição de gastos. No entanto, para alavancar os resultados, os gestores do segmento precisam compreender suas operações e identificar estratégias que ofereçam produtividade, otimização e a redução de custos logísticos.

Deseja saber mais sobre o assunto e descobrir como este gerenciamento pode ser feito com eficiência? Então continue a leitura e confira nossas dicas!

Como funciona a gestão logística?

Primeiramente, é importante destacar a principais funções desta área. Desse modo, é fundamental citar que o principal objetivo da gestão logística é disponibilizar a quantidade de mercadorias adequadas, no momento e no lugar certo.

Ou seja, a logística é o processo que envolve planejamento, execução e controle da distribuição de produtos. Além disso, também atua na movimentação e armazenamento deles para atender as solicitações dos clientes desde a aquisição até a utilização do material.

Portanto, é fundamental otimizar os processos de modo que que as ações sejam rentáveis e produtivas. Da mesma forma, é preciso evitar erros e oferecer um bom suporte para assegurar a satisfação do cliente.

Na área de distribuição, por exemplo, a logística atua tanto na conferência de cargas, roteirização de entregas, administração de transportes, controle de fretes, análise quanto no monitoramento de indicadores e muitas outras atividades.

Dicas para reduzir os custos logísticos

Sem dúvida, existem diversas maneiras do gestor reduzir os custos logísticos em uma empresa. Mas para ajudar nesta tarefa desafiadora, decidimos listar algumas dicas essenciais. Confira:

Custos logísticos: trabalhe com planejamento

De fato, apostar no planejamento é muito importante para prevenir erros, atrasos e estar preparado para eventuais imprevistos. Por isso, a primeira dica é trabalhar com antecipação. Assim, é possível lidar com quedas de produtividade, ausência de recursos e surpresas negativas que podem influenciar no desempenho da empresa.

Desse modo, o recomendado é documentar todas as ações e atuar com previsibilidade, se baseando em bons resultados anteriores e prevenindo situações de risco.

Automatize os processos

Inegavelmente, a automação é uma ferramenta que pode ajudar muito as empresas que atendem a área logística. Aliás, automatizar algumas ações pode representar reduzir custos logísticos e produzir mais. Dessa forma, o ideal é investir em sistemas que tornem as tarefas mais eficientes e econômicas e que possam oferecer dados confiáveis para realizar mudanças e melhorias necessárias.

Organize os estoques

Trabalhar com estoques e armazéns organizados faz com que as operações funcionem melhor. Afinal, a desorganização pode prejudicar tanto o planejamento, quanto causar erros e até mesmo quebrar produtos. Dessa forma, os gastos aumentam e prejudicam os resultados.

Drible a ociosidade

Os veículos contam com papel fundamental na movimentação de materiais. Por isso, é muito importante controlar a ociosidade e evitar que eles fiquem parados, pois geram despesas e precisam produzir para promoverem retornos.

Portanto, a dica é realizar a checagem diária do fluxo de distribuição e incluir no planejamento medidas que evitem que tanto os profissionais quanto os equipamentos fiquem sem produzir.

Sem dúvidas, outra boa alternativa para reduzir os custos logísticos é buscar as melhores ferramentas para otimizar a rotina da sua empresa. Ou seja, investir em equipamentos que possam garantir resultados ainda melhores. As empilhadeiras, por exemplo, conseguem oferecer mais ergonomia e eficiência para os trabalhos de movimentação e transporte de cargas.

Aliás, a organização que uma empilhadeira consegue proporcionar para uma empresa pode ter reflexos positivos em várias atividades. Sua precisão é uma excelente vantagem, pois a movimentação da carga é feita de maneira rápida e segura. Além disso, é importante lembrar que existem diversos modelos para atuar em ambientes abertos, fechados e em condições climáticas distintas.

Como escolher a melhor empilhadeira?

Conforme já citamos, as ferramentas adequadas podem ajudar o trabalho operacional da área logística a ficar mais leve, rápido e eficaz.

Mas as empilhadeiras conseguem também reduzir os custos logísticos, pois os gastos com mão de obra diminuem consideravelmente, já que os equipamentos auxiliam os operadores a realizarem tarefas com mais agilidade e qualidade, evitando erros e atrasos, por exemplo.

No entanto, agora que você já sabe a importância das empilhadeiras na diminuição de gastos da sua empresa, é preciso entender como escolher a melhor opção para sua equipe.

Por isso, é fundamental entender qual o tipo de equipamento é adequado para sua demanda. Desse modo, entre as dicas para fazer uma boa escolha podemos destacar:

  • Analisar o material que será carregado, incluindo suas informações sobre peso, altura e dimensões. Além disso, saber se a empilhadeira vai trabalhar em aplicações internas ou externas
  • Observar o piso, verificar se ele é mais liso ou duro para encontrar um equipamento que atue bem no seu pavimento
  • Estudar a estrutura do seu galpão ou armazém, analisar o tamanho das portas e corredores para garantir que as empilhadeiras não enfrentem nenhum problema para circular pelo local

Gostou de conferir nossas dicas para reduzir alguns custos logísticos da sua empresa?

Então que tal ler uma matéria sobre indicadores de produtividade? O nosso texto explica como as métricas podem te ajudar a ter resultados incríveis. Clique aqui e leia agora mesmo!